Estrela de Oswald

Tempo de leitura: 4 minutos

Estrela de Oswald

Para iniciar falando da estrela de Oswald, você precisa primeiro entender em que contexto ela é inserida.

A estrela de Oswald é uma ferramenta muito utilizada na colorimetria capilar, que nada mais é a ciência voltada ao estudo das cores capilares, isso envolve combinações, composições, neutralizações e contrastes capilares.

Estrela de Oswald: o que é?

É uma das ferramentas mais importantes para compreensão dos conceitos e regras utilizadas na colorimetria capilar.

Faz parte de uma tabela funcional que trabalha com processos de coloração capilar, de modo a evitar tons indesejáveis.

O profissional que utiliza na prática essa ferramenta consegue saber exatamente como fazer para chegar ou evitar determinado tom ou reflexo e até mesmo pode criar um novo tom, antes que se inicie todo o processo de coloração.

A estrela de Oswald é uma preciosa bússola para profissionais que buscam a satisfação de seus clientes, é indispensável sua utilização na mistura das colorações, seja para clarear ou escurecer os cabelos, a fim de evitar qualquer modificação indesejada.

Entenda como funciona a estrela de Oswald

Primeiro inicie com um triângulo: A estrela de Oswald sempre deve ser iniciada com um triângulo, e em cada ponta deve conter uma cor primária, são elas: o azul, o amarelo e o vermelho.

Segundo passo: preencha os espaços com novas pontas, entre as extremidades primárias, inserindo assim, o resultado das misturas das cores, por exemplo: o verde, o roxo e o laranja.

Último passo: acrescentar novas pontas a estrela de Oswald com a mistura de tudo, cores primárias e secundarias. O que para muitos profissionais é a parte mais importante, pois nessa etapa que se revelam muitos tons capilares, por exemplo: o tom amarelo-alaranjado.

E se misturar as 3 cores primárias?

Quando se mistura todas as cores primárias se obterá o marrom como resultado, ou seja, as cores se neutralizarão.

Para ficar claro, veja essa exemplificação: Amarelo + azul + vermelho = marrom

Exemplos práticos

Na estrela de Oswald as cores opostas umas as outras são misturas das cores primárias e são tonalidades que se neutralizam. Por exemplo: o roxo neutraliza o amarelo, e misturando ambas é gerado o marrom.

Seguindo à risca de todos os passos da estrela de Oswald é indiscutível que acabará por dominar todos os truques de coloração.

Por exemplo: cabelos pretos, geralmente são compostos por pigmentos alaranjados, vermelhos ou azuis, que ao serem misturados, formam a cor preta. Uma água oxigenada fator 40, pode abrir a cor em até no máximo 4 tons, ou seja, com a descoloração é possível chegar num castanho claro.

O cabelo preto pode chegar no castanho claro, mas com reflexos que destacam a cor, sejam eles alaranjados ou vermelhos, deixando-os assim com aspecto ruivo. Isso quer dizer que o clareamento não consegue retirar toda pigmentação, além de prejudicar fortemente os cabelos.

Utilizando a estrela de Oswald, o profissional chegará a conclusão que para obter a colocação desejada sem reflexos, precisará fazer uso de um matizador de cor contrária ao efeito alaranjado ou vermelho, que nessa questão é o azul.

Quando o assunto é escurecer as madeixas, a estrela de Oswald também tem de ser levada em consideração, pois há possibilidade de ter como resultado os reflexos não desejados.

Em qualquer tom de cabelo que é escurecido para tons contrários ao castanho, a tendência é que se obtenha reflexos vermelhos, que são perfeitamente matizados com o tonalizante verde.

Em cabelos claros é necessário ter atenção para não matizar os cabelos sem necessidade, ou deixar o produto por tempo demais nos cabelos. Um matizador roxo, por exemplo, pode deixar sua cabeleira literalmente roxa. Claro que isso não é permanente, vai saindo aos poucos com shampoo, mas até lá terá de conviver com isso.

Tonalizantes

Quando o assunto é tonalizante, os mixes corretores da tabela de colorimetria, pode ser utilizado de forma diferente.

Pessoas com cabelos coloridos como, azul, rosa ou vermelho tendem a sofrer com o desbotamento dessas cores. Nesse caso, fazendo a aplicação de produtos com cores semelhantes à do cabelo é possível que se consiga realçar a coloração, ou seja, cabelos avermelhados ficam vermelhos vivos, e a mesma coisa acontece com tons de azul, rosa, laranja, verde e afins.

Só é necessária atenção na escolha do tonalizante ideal ao tipo de cabelo, pois muitos deles possuem amônia.

Quer saber mais sobre colorimetria ou sobre a estrela de Oswald?